Menu Principal
Usuários Online

A Festa de Todos os Santos

 

legiao-de-maria-todos-os-santosHoje homenageamos os Santos, conhecidos ou não, e vemos o Ideal da Santidade como possível hoje e como desejado por Deus: Esta é a vontade de Deus a vossa Santificação! (1 Tess 4,3)

No mês de outubro foi publicado o decreto em que o Padre Donizetti foi declarado venerável. Ele está próximo das honras dos altares. Nesta festa, a liturgia fala que a santidade é vocação de todos.

As Leituras nos revelam o projeto de Deus: tornar o homem participante de sua santidade:

Ap 7, 2-4.9-14 nos abre uma visão sobre o nosso futuro: a vitória do Cordeiro transformou o caminho de morte em caminho de vida para todos aqueles que o seguem. São numerosos e doravante participam do seu triunfo, numa festa eterna.

1Jo 5,1-3 recorda que a vida divina já está presente em nós desde agora.

Em Mt 5,1-12a Cristo mostra as Bem-aventuranças, caminho da Santidade: os que têm um coração de pobre: despidos da vaidade e ambição; Os que choram: são sensíveis à dor dos irmãos; Os mansos; Os que têm fome e sede de justiça; Os misericordiosos; Os construtores da paz; Os que têm um coração puro; Os que são perseguidos por causa da justiça e dos valores do Reino.

O maravilhoso mundo da Santidade: mundo imenso, onde os santos são inumeráveis (144 mil: 12 x 12 x 1000 = uma multidão); mundo maravilhoso, onde muitos destes santos são nossos parentes, nossos amigos, gente grande e crianças que conhecemos. Mundo feliz realizando-se no mundo de trabalho e de sofrimento, de sonhos e realizações. Mundo de portas abertas, que cresce sem parar, porque cada dia que passa vê chegar novos eleitos.

O Mundo dos Santos não é estranho para nós. É um mundo feito de gente como nós, que, nas limitações humanas, lutaram e venceram, viveram o evangelho de Jesus, e serviram os irmãos nesta terra e continuam a servir por sua intercessão no céu. Por isso somos convidados participar deste mundo desde agora.

Quem são os santos? A Bíblia reservava esse nome só a Deus: Só Deus é santo! J.Cristo irradia a Santidade de Deus e transmite a Santidade à Igreja, por meio dos Sacramentos. Na Igreja primitiva: Santos são os que participam da Santidade de Deus. Por isso, santos eram todos os cristãos. Hoje, a Igreja nos diz que todos têm uma vocação à santidade: Os cristãos de qualquer condição e estado são chamados pelo Senhor, cada um por seu caminho, à perfeição da santidade pela qual é perfeito o próprio Pai. Todos os cristãos são chamados à plenitude da vida cristã e à perfeição da caridade. GS Portanto, Santos não são apenas pessoas privilegiadas já mortas, que viveram no passado longe do mundo. Santos não são apenas os que foram declarados santos pela Igreja e são honrados hoje em nossos altares. Santos são também muitos desconhecidos, que viveram o ideal da santidade e muitas pessoas de hoje que andam no caminho de Deus. Santos podemos e devemos ser também nós.

Por que essa Celebração? É motivo para celebrar a Comunhão dos santos, comunhão espiritual de bens entre todos os fiéis que constituem a Igreja na sua etapa peregrina, purificante e triunfante.

Hoje a Igreja peregrina se alegra unida à Igreja triunfante no céu: Festejamos hoje a cidade do céu, onde nossos irmãos, os santos, vos cercam e cantam eternamente o vosso louvor. (Prefácio) Hoje celebramos a santidade de Deus, que resplandece nos membros de seu povo, nos filhos da Igreja.

Por que culto e devoção aos Santos? Como o povo da antiga aliança estava em comunhão com os patriarcas e profetas, unidos na herança comum das promessas messiânicas, assim o novo povo de Deus, que é a Igreja, vive em união com J.Cristo, a virgem Maria, os apóstolos, os mártires e os santos. Esse culto e devoção não tem nada de mágico ou supersticioso, pois é culto e louvor a Deus, porque a sua glória resplandece nos santos. Assim eles são para nós modelos e intercessores.

A festa de hoje é um apelo à Santidade, como um dom que o Pai nos concede, com a proposta desafiadora de Jesus: Sede santos, como o Pai é santo! Acolhamos o apelo de Deus à Santidade: a santidade hoje é possível e desejada por Deus. E todos nós somos chamados a ela.

 

 

dom antonio emidio vilar_diocese sjbv

 

 

 

 

 

 

 

 

Dom Antonio Emidio Vilar, SDB
Bispo Diocesano

 

Nossa página no Facebook