Escola Diaconal “Dom Tomás Vaquero”

Nossa Diocese tem um belo histórico, que recorda as vocações ao Diaconato Permanente. Dentro dos seus quase 58 anos de existência, 41 deles foram escritos com a presença dos Diáconos Permanentes, que estão a serviço da Caridade, da Palavra e da Liturgia.
Os Diáconos Permanentes são homens casados, com filhos ou netos, que ouviram um chamado do Senhor e, por vocação, se colocaram à disposição da Igreja para exercer um ministério, dar um testemunho, entregar a sua vida aos irmãos.
As esposas são pessoas importantíssimas na vida do diácono permanente. Aliás, nenhum homem pode se ordenar sem o consentimento total de sua mulher. As esposas são aquelas que acompanharão o marido em seu trabalho pastoral na paróquia. Por isso, é necessária a boa convivência familiar, o perdão, o amor, a acolhida e o apoio. O diácono permanente deve se lembrar que antes de ser alguém do clero, ele é um homem casado, que possui suas obrigações de esposo e de pai de família, a primeira Igreja doméstica. Ele não é um mini-padre, mas alguém escolhido por Deus, para servir a comunidade nas diaconias provenientes das pastorais sociais.
Foi pensando na melhor formação destes homens generosos e escolhidos, que a partir do dia nove de fevereiro deste ano, em comunhão com a Igreja no Brasil, foi criada a Escola Diaconal. Seu objetivo é formar aqueles que desejam fazer um discernimento quanto a esta vocação. A Escola Diaconal acolhe candidatos, que são apresentados pelas paróquias e seus párocos, para realizarem um percurso formativo, que durará em torno de cinco anos. Os candidatos uma vez inseridos nesta formação diaconal trabalham as cinco dimensões necessárias para receber a o Sacramento Ordem no grau do Diaconato: Dimensão Intelectual, Dimensão Humana-Afetiva, Dimensão Comunitária, Dimensão Espiritual e Dimensão Pastoral.
No primeiro ano da Escola o aluno faz os encontros vocacionais todos os primeiros domingos do mês. Do segundo ao quinto ano, os mesmos participarão das aulas de filosofia e teologia, além de conviverem juntos no Seminário Coração de Maria para o trabalho de todas as dimensões formativas. Ao longo da caminhada os candidatos receberão a túnica, acolherão a Admissão às Ordens Sacras e lhes serão entregues os ministérios de Leitor e Acólito.
A Escola Diaconal foi batizada com o nome de “Dom Tomás Vaquero”, pois foi ele quem ordenou o primeiro diácono permanente a mais de quarenta anos. Neste ano, portanto, são 34 alunos e candidatos ao diaconato que fazem seu processo de discernimento e, ao final do ano, se aprovados, darão continuidade aos estudos.
Pedimos por intercessão do padroeiro desta Escola Diaconal, São Lourenço, que derrame sobre seus alunos, professores, formadores e famílias a graça da perseverança e a força da sabedoria.

Padre Richard Strazza da Silva
Diretor da Escola Diaconal