Irmão Roberto: do futebol aos altares

Não é de hoje que a fama de santidade do Irmão Roberto Giovanni, estigmatino radicado na cidade de Casa Branca, é conhecida na Diocese. Declarado “Servo de Deus” pela Igreja, ele tem seus milagres sendo apurados pelo Vaticano e pode chegar à honra dos altares.
Uma das testemunhas é Geraldo Cunha, bancário aposentado, que deixou o vício do cigarro no dia em que se ajoelhou ao lado do caixão do Irmão Roberto, falecido em 1994. “Aquilo me fazia mal e fiz este pedido a ele. Joguei o maço fora e nunca mais fumei”.

EVANGELIZANDO COM A BOLA

De acordo com Geraldo, uma das estratégias de evangelização do Irmão Roberto era através do futebol. “Ele era nosso amigo e chamava as crianças do bairro para jogar, com isso catequizou muita gente. Vou poder dizer para todos que joguei futebol com um santo”, afirmou.

Geraldo Cunha


Artigos Recentes