IIº Domingo do Advento (Ciclo C): Uma Voz no Deserto

João Batista, voz que clama no deserto, chama à conversão, e prepara o Caminho do Senhor.

No Advento, ele nos ensina a preparar o Caminho de Jesus para o Natal.

Br 5,1-9 anuncia o novo Êxodo ao povo sofrido no exílio; traz profecia de alegria e esperança; o próprio Deus preparará o caminho da volta: Abaixará os montes, encherá os vales, aplainará o chão, a fim de que Israel caminhe com segurança. Advento, tempo favorável para nosso êxodo, vem desfazer das cadeias que impedem a libertação de Deus e a volta à nova Jerusalém da alegria e da liberdade. Que sinais vemos nesta caminhada?

O salmista confia no Pai para ser instruído em seus caminhos: o amor, a fidelidade, a justiça levam à intimidade com Deus que nos faz conhecer sua aliança. (Sl 25)

Fl.1,4-6.8-11 chama a progredir da vida cristã pelo amor. O amor para com todos é o caminho da perfeição, é o jeito de se manter vigilante na espera do Senhor.

Lc.3.1-6 fala da Missão de João Batista: preparar o Caminho do Senhor. Ele é a Voz que clama no deserto, preparando o coração dos homens para acolher o Messias.

Introdução histórica: Lucas situa no espaço e no tempo os fatos da Salvação: a pregação de João e a intervenção de Deus na história. A Palavra de Deus desceu sobre João. Deus rompeu longo silêncio de 300 anos sem profetas e enviou o último profeta do AT: João Batista.

Tudo começa no Deserto. Para Israel, deserto lembra muitas coisas: libertação, purificação, aliança, esperança da Terra Prometida. Com Jesus, para o deserto se dirigia quem queria repetir a experiência espiritual dos antepassados. Ele percorria a região do Jordão. Jordão era a fronteira por onde entraram na Terra Prometida. No batismo de João, cada um repetia o gesto de entrar, através do Jordão, na Terra da Liberdade, na verdadeira Terra Prometida.

Anúncio de João Batista: apelo de conversão: Preparai o caminho do Sr, endireitai suas veredas, todo vale será aterrado, toda montanha e colina serão rebaixados. A conversão é um verdadeiro êxodo da terra da opressão para a terra da liberdade, da graça e da paz. A Voz do deserto grita e propõe conversão para desbloquear os caminhos e ver a salvação de Deus.

Anúncio de esperança: Todos verão a salvação de Deus; também para nós ela é oferecida.

Testemunho de João Batista: preparou-se no deserto: O barulho das festas não é ambiente propício para anunciar nem para ouvir o convite à penitência. Para escutar a voz de Deus, é preciso criar clima de silêncio e escuta: No advento, faça momentos de deserto, desligue a TV, o som, a internet. Desprendimento: com a sobriedade do comer gafanhotos e mel silvestre e do vestir pele de camelo, João Batista nos ensina como viver o advento.

Caminho a seguir:

Endireitar as Estradas significa seguir o caminho reto indicado por Cristo, do amor, da doação, do serviço para endireitar as estradas tortuosas e chegar até Deus.

Preencher os Vales: Os vales para preencher estão na vida profissional, vida espiritual, vida familiar, vida da comunidade.

Aplainar os Montes é abaixar nosso orgulho, nossa auto-suficiência. Os mais simples e humildes encontram o Messias no caminho. Os poderosos e orgulhosos não chega a Belém.

Baruc e João Batista foram mensageiros de Deus para preparar os caminhos do Senhor aos homens do seu tempo. Hoje, Deus se serve de nós para preparar os homens de hoje para a vinda de Cristo no Natal desse ano.

Dom Antonio Emidio Vilar, sdb
Bispo Diocesano