Natal (Ciclo C): Batismo de Jesus

O Batismo de Jesus celebramos a marca o início de sua vida pública.

Is 42,1-4.6-7 fala de um misterioso Servo escolhido por Deus e enviado aos homens para instaurar um mundo de justiça e de paz.

At 10, 34-38 narra o Batismo de Cornélio. Pedro dá testemunho e sua catequese na casa de Cornélio e no final batiza toda a sua família. Cornélio é o primeiro pagão a ser cristão.

Em Lc 3,15s.21s temos o Batismo de Jesus. Jesus aparece como o Filho enviado pelo Pai, sobre quem repousa o Espírito, e cuja missão é realizar a libertação dos homens.

O Batismo de Jesus foi acompanhado de 3 fatos:

1) Os céus se abriram: Deus termina seu silêncio, abre seu coração e volta a ser amigo dos homens: É o momento da reconciliação entre o céu e a terra, entre Deus e os homens.

2) O Espírito Santo desceu sob a forma de Pomba, como no dilúvio, o céu estava fechado e a pomba com o raminho de oliveira foi o sinal de que a paz voltou, sinal de Aliança.

3) Ouviu-se uma voz do céu: Há 300 anos o povo não ouvia a voz de Deus pelos profetas. Ao enviar o Espírito sobre Jesus, Deus volta a falar com os homens. É a Trindade presente, comemorando o grande acontecimento.

Jesus precisava receber o Batismo? Não! João nem queria batizar Jesus! Mas Jesus quer mostrar que sua missão continua a de João Batista. Basta comparar os sermões de João Batista e os primeiros de Jesus Cristo: são idênticos.

O Batismo de João não é Sacramento instituído por Jesus. É rito de iniciação à Comunidade do Messias: de entrada na Comunidade, renúncia ao pecado, conversão a uma vida nova, e antecipação do Batismo cristão, na água e no Espírito.

O Batismo para nós é necessário! A Nicodemos, Jesus diz: Só se salva quem renascer. Na Ascensão, diz: Ide! Batizai! São Paulo resume: Pelo Batismo, fomos adotados como filhos. Ele lava a mancha do pecado original; dá uma vida nova; torna-nos membros do Povo de Deus, a Igreja, nos faz Filhos de Deus e herdeiros do céu.

Tudo isso se dá através de sinais: de Palavras e Gestos escolhidos por Deus; e de Pessoas escolhidas por Deus (na Igreja).

O Batismo é um compromisso de servir a Deus com fidelidade. Na realidade, há pessoas que fazem questão de batizar os filhos, mas falta se empenhar em serem bons cristãos.

O valor e a eficácia do Batismo das crianças é indubitável, mas é bom saber: Batizar as crianças exige que os pais vivam o seu Batismo e sejam praticantes. O que importa não é só celebrar o Rito do Batismo, mas percorrer um caminho de fé. Muitos chegam à Primeira Eucaristia e vão à Igreja de vez em quando. Não basta! Ser Cristão é muito mais!

O Batismo nos faz Cristãos, seguidores de Cristo. Para isso é preciso conhecer, estudar, a continuar a Catequese permanente, anunciar pela palavra, pela oração e pela ação, viver o amor, o perdão e a fraternidade, enfim, ser Membros da Comunidade – a Igreja.

Este é o meu filho amado! Esse Amor do Pai com Jesus acontece com cada um de nós em nosso Batismo. Deus só espera que conservemos a vida divina que Ele infundiu em nós, e que vivamos o nosso Batismo.

Agradeçamos o grande dom do nosso Batismo e peçamos forças para sermos fiéis aos nossos Compromissos de Cristãos.

 

Dom Antonio Emidio Vilar, sdb
Bispo Diocesano