Bispo Diocesano planeja criar o Tribunal Eclesiástico Diocesano

Foi realizada na manhã desta quarta-feira (06), às 9h, na Cúria Diocesana, uma reunião com o bispo diocesano Dom Vilar, padres e leigos que serão colaboradores do futuro Tribunal Eclesiástico Diocesano de São João da Boa Vista.

Segundo o Papa: ” os Bispos devem exercer e viver o seu poder sacramental de pais, mestres e juízes e incentiva-os a desempenhar o ministério do serviço para a salvação dos fiéis que lhes foram confiados”, a reforma realizada pelo Papa “tem como finalidade manifestar o respeito pelos próprios fiéis, que têm direto a obter em tempos razoáveis, uma resposta ao seu pedido e obter justiça”.

Segundo o Art. 8 § 1. “As dioceses que não têm um tribunal próprio, o Bispo cuide em formar quanto antes, mesmo mediante cursos de formação permanente e contínua, promovidos pelas dioceses ou pelos seus agrupamentos e pela Sé Apostólica em comunhão de objetivos, pessoas que possam prestar o seu serviço ao tribunal a constituir-se para as causas matrimoniais”.
Atualmente nossa Diocese, depende do Tribunal Eclesiástico Interdiocesano de Ribeirão Preto-SP.

Planejamento
Dom Vilar apresentou as funções que são necessárias para o andamento do Tribunal Eclesiástico e apresentou suas indicações daqueles que estariam aptos a exercer as funções.

Estudo
Houve partilhas e indicativos do material preparado pelo Tribunal Apostólico da Rota Romana: “Subsídio para a Aplicação do Motu Proprio Mitis Iudex Dominus Iesus” e o “Vade-Mécum do Motu Proprio Mitis Iudex Dominus Iesus”, preparado pela CNBB, e Dom Vilar destacou entre as apresentações a “Mentalidade do Legislador” e o “Tribunal Eclesiástico”.

Novos desafios
Durante a reunião foi ressaltado também a necessidade de articular na diocese uma pastoral que acolha, oriente e ajude a esclarecer dúvidas daqueles necessitam discernir sobre o matrimônio e sua possível nulidade.

Planos futuros
Após esta reunião, será planejada uma formação para os futuros membros do Tribunal Eclesiástico Diocesano, com a presença do Mons. Jair Ferreira Pena, atual Membro do Tribunal da Rota Romana.

No encerramento, Dom Vilar agradeceu a presença de todos e pediu empenho e compromisso para tornar realidade esse pedido do Papa Francisco em que cada diocese haja o seu Tribunal Eclesiástico Diocesano próprio.

Pedimos as bênçãos de Nossa Senhora e encerramos com o desejo de tornar possível a caridade e misericórdia através das estruturas jurídicas da Igreja.