Pastoral Diocesana: Evangelizar partindo de Cristo

A Diocese é uma porção do Povo de Deus que reunida e unida com o Bispo, sucessor dos Apóstolos se torna a Igreja na sua plenitude. O que anima a caminhada da Diocese é a Pastoral. A pastoral não é um projeto estático e pronto que devemos seguir como se fosse um protocolo uniformizador. A Pastoral é participação da missão de Jesus o Bom Pastor, Ele é o ponto de partida e de chegada de todas as atividades pastorais.

Temos muitas luzes para lançar sobre nossa Pastoral Diocesana. A primeira luz é a da gratidão por toda a caminhada feita nessas mais de seis décadas de história da nossa Igreja particular. Nesses últimos tempos a chegada de Dom Vilar, nosso quinto bispo tem em muito nos unido aos projetos da CNBB e do Magistério do Papa Francisco.

A últimas assembleias de Pastoral organizadas por Dom Vilar, Pe. João Marcos e o Colegiado de Pastoral nos apontaram uma metodologia segura para caminharmos anunciando o evangelho e ajudando nossas comunidades a voltarem para o fundamental: Jesus e seu evangelho. As prioridades em nossa diocese são: evangelizar a juventude, evangelizar a família e evangelizar os pobres.

Para esse novo ano 2019, queremos dar o primeiro passo valorizando os caminhos existentes e descobrindo novos para a evangelização dos jovens. Em nossa diocese temos dado passos largos com o Setor Diocesano de Juventude, sob a orientação do Pe. Thiago Caldeira e de nosso bispo (referencial da juventude no regional Sul 1 e na CNBB nacional) já estamos caminhando muito com os mais de 70 grupos juvenis de nossa diocese, com os movimentos, as novas comunidades, as assembleias e jornadas diocesanas da juventude, sem contar o fruto caçula porém já muito maduro que é a Pastoral Universitária em três cidades de nossa Diocese. Agora é tempo de ouvirmos a nossa juventude, seus anseios e desafios e a partir de uma escuta amorosa e evangélica toda embebida de sinodalidade, apontarmos novas veredas para que a juventude em nossa Diocese seja o presente e o futuro da evangelização.

Ainda temos muitas outras luzes para lançar sobre nossa Diocese: Os ecos da 4ª Semana Brasileira de Catequese e a continuidade do profícuo trabalho de Iniciação a vida cristã que temos em nossa Diocese com grande apoio do Pe. Ricardo Alexandre; o Congresso Vocacional que convida a Igreja no Brasil a redescobrir o discernimento como uma via segura para a maturação das vocações; A Campanha da Fraternidade sobre as políticas públicas que nos conclama na luta pelo direito e pela justiça; o mês missionário extraordinário convocado pelo Papa Francisco que vai nos ajudar a celebrar toda missionariedade presente em nossa Diocese e ainda abrir nossas perspectivas e por fim com a Assembleia Geral da CNBB acolhendo as novas Diretrizes para ação evangelizadora da Igreja no Brasil.

Toda diocese é muito rica em vocações e em ministérios, nosso clero é bastante preparado e tem muito a oferecer, nossos leigos são possuidores de uma boa vontade incrível. A nossa Diocese pode se aplicar o ditado: “aqui tudo o que se planta, nasce”. Como não acreditar na riqueza dos frutos que vamos continuar colhendo em nossa Pastoral Diocesana?

Não faltam luzes para iluminar o nosso seguimento a Jesus Bom Pastor, temos muito a agradecer, realiza e a percorrer. Precisamos fomentar entre nós o verdadeiro espírito de comunhão no quais pastores e ovelhas olhem para a mesma direção: “Cristo” e em tudo partamos dele.

 

Padre Luis Fernando da Silva
Coordenador Diocesano de Pastoral

Texto publicado no Jornal a Voz da Diocese