Solenidade da Santíssima Trindade: A melhor Comunidade.

Aprendemos desde criancinhas a fazer o sinal da cruz e a chamar a Deus de Pai, Filho e Espírito Santo. Assim, invocamos a Santíssima Trindade. A catequese, depois nos falou que este é o mistério mais profundo de nossa fé e da vida cristã.

O que é Mistério?Mistério é algo que não conhecemos, mas que um pode ser revelado. Deus é mistério que nunca será totalmente compreendido, por sua grandeza e por nossa pequenez, mas podemos e devemos sempre buscar e crescer no seu conhecimento.

O que é a Santíssima Trindade?É o Mistério de um só Deus em três pessoas, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, que vivem uma comunidade. Deus é Amor, diz São João. E o amor é três e um: aquele que ama, aquele que é amado e o amor entre os dois. O Amor que ama é o Pai; o Amor amado é o Filho; o Amor entre os dois é o Espírito Santo que os abre para o mundo e a humanidade. As leituras nos ajudam a aprofundar essa fé:

Pr 8,22-31 fala da obra do Pai e seu projeto criador do universo com Sabedoria e Amor.

Rm 5,1-5 fala da obra do Filho e como Deus-Pai, por Ele, derrama sobre nós seus dons (a paz, a esperança, o amor de Deus) e nos oferece vida em plenitude.

Jo 16,12-15 explica a missão do Espírito Santo: completa a obra do Pai e do Filho, para que possamos aderir plenamente ao projeto do Pai e à obra salvadora do Filho.  

A Igreja nos ensina (CIC 45) que Deus deixou vestígios desse mistério na Criação e no Antigo Testamento, mas a intimidade de Deus Trindade é um mistério inacessível à inteligência humana e até mesmo à fé de Israel. Esse mistério foi revelado por Jesus Cristo e é a fonte de todos os outros mistérios. Só Cristo nos revelou essa verdade: Ele fala do Pai. Felipe pede: Mostra-nos o Pai! (Jo 14,8) Jesus responde: Felipe, quem me vê, vê o Pai! (Jo 14,8) Quem observa os meus mandamentos, o Pai o amará, e viremos a ele e faremos nele morada. (Jo 14, 23) Enfim, Jesus ensina a Rezar o Pai Nosso. (Lc 11,1ss) Jesus promete muitas vezes o Espírito Santo: Quando vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena Verdade! (Jo 16,13) Quando se despede, no dia da Ascensão, afirma: Ide e batizai em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. (Mt 28, 19)

Jesus nos revelou o mistério da Trindade como gesto de amor e amizade: os segredos da vida íntima só é revelado a quem se confia e se ama. Deus nos ama e nos quer revelar os segredos de sua vida íntima. Assim é que Ele quer que vivamos em comunidade, na unidade: Pai, que todos sejam um como eu e tu somos um! (Jo 17,11)

A Festa da Trindade não serve só para falar da Trindade, compreender, decifrar a charada de Um em Três ou Três em Um. É mais: é um convite para contemplar Deus que nos criou, Deus Amor, Família e Comunidade, e viver nesse Mistério de Amor. Deus não é solitário, sozinho, perdido no infinito. O Pai é o princípio do Amor. O Filho Jesus é o Amor em pessoa. O Espírito Santo é o Dom de Amor, é a comunicação desse Amor.

Toda comunidade deve ser expressão de Deus Amor-Comunidade e viver a experiência de doação e partilha, de família e comunidade, na Trindade, a melhor comunidade.

O Batismo nos faz participantes da vida da Trindade. Renovemos nosso compromisso batismal para sermos reflexos da Santíssima Trindade, sinais de Amor e Comunhão.

Quanto mais nos esforçamos para viver esse amor, num mundo dividido, individualista e sem esperança, mais refletiremos o Mistério da Santíssima Trindade.

Dom Antonio Emidio Vilar, sdb
Bispo Diocesano