Solenidade de São Pedro e São Paulo: Tu és Pedro!

Os apóstolos Pedro e Paulo são duas colunas da Igreja primitiva. Pedro, discípulo que Jesus escolhe como primeiro Papa. Paulo, o primeiro missionário, leva a Igreja ao mundo. Eles são a Igreja discípula-missionária. Diferentes na missão, no caráter e no estudo, mas unidos no Amor e na Fé por Cristo e sua Igreja.

Em At 12,1-11, Pedro, preso pelas autoridades para agradar os judeus, tinha data marcada para morrer. Seu Testemunho gera oposição e perseguição. A Igreja reza por Pedro, unida e solidária; a Presença de Deus não abandona seus discípulos na provação.

2Tm4,6-8.17s, Paulo preso, à beira da morte pelo Evangelho, deixa o Testamento espiritual: – Estou pronto, chegou a minha hora, combati o bom combate, terminei a corrida, conservei a fé. E agora aguardo o prêmio dos justos. O Senhor esteve comigo. A ele glória!

Em Mt16,13-19 Cristo dá o Primado da Igreja a Pedro: 1) De Cristo, o texto define a identidade: Quem sou eu? Na visão humana, Jesus é só um Homem bom e justo como tantos outros.

Na fé cristã, Jesus é o Cristo, o Filho de Deus: é o Messias esperado por Israel para libertar e salvar o seu povo e também o enviado de Deus, o Filho de Deus.

2) Da Igreja, Pedro é centro de unidade. Diz Jesus: Pedro, és a rocha (pedra) sobre a qual edificarei a minha Igreja. Essa rocha é a fé de Pedro e da comunidade, a fé em Jesus, o Messias, Filho de Deus vivo. O Poder da morte nunca poderá vencê-la. Jesus garante a firmeza da Igreja frente às forças do mal. O poder das chaves é a missão de Pedro: Recebe as chaves do Reino em primeiro lugar, com a missão de guardar a fé íntegra e confirmar seus irmãos; de atar e desatar: Pedro, a comunidade, tem poder de interpretar as palavras de Jesus, adaptar seus ensinamentos à realidade e acolher aqueles que acolhem Jesus e sua salvação. Somos Igreja se ouvimos e praticamos a Palavra de Jesus, Messias, Filho de Deus.

A Igreja é organizada a partir da fé no Mestre, que é seu fundamento; Pedro e seus sucessores são suas colunas, pois a presidem e realizam serviços de animação e governo.

A Bíblia mostra a vocação e missão deles: Pedro, rocha firme, conhece Cristo às margens do lago, segue-o no ministério e dá testemunho público de fé no Filho do Deus vivo. Paulo vai a Jesus por um caminho diferente. Ele vê Jesus como adversário a ser combatido por anunciar um deus diferente. No caminho de Damasco recebe uma luz do alto que muda sua vida e o faz Discípulo fiel e ardoroso Missionário que percorre, em suas viagens, o mundo então conhecido, pregando o Evangelho e fundando novas comunidades cristãs.

A Igreja continua a obra de Cristo. Pedro e seus sucessores são chefes visíveis. Cristo lhes dá poder e autoridade como sinal de unidade da Igreja que Ele fundou. Assim, celebramos hoje o dia do Papa, que continua como pastor e guia a Missão de Pedro e o Testemunho de Paulo, com fidelidade e zelo. Unidos na fé e no amor, continuemos unidos em oração pelo Papa, atentos à sua voz, acolhendo-a com ternura e entusiasmo e seguindo-a com firmeza.

Dom Antonio Emidio Vilar, sdb
Bispo Diocesano