Orientações para o Sacramento da Confirmação

Nosso bispo diocesano Dom Vilar, juntamente com o Departamento de Celebrações Litúrgicas, divulga orientações que podem ajudar na preparação do Sacramento da Confirmação em nossa diocese.

O Rito da Crisma segue as orientações do Cerimonial dos Bispos, nn.455-477, do Pontifical Romano, Cap. I, e, nesta Diocese, da Coleção Caminhar Juntos Batismo, Eucaristia e Crisma. Além dos folhetos ‘O Domingo’ e ‘Deus Conosco’, a Diocese propõe um roteiro no final destas instruções.

Aqui estão algumas pistas para ajudar na organização da celebração.

  1. A Missa da Crisma é uma Solenidade! A Missa ritual “Na Confirmação” tem paramentos vermelhos, prefácio, orações e leituras próprias da Crisma, conforme o Ritual da Confirmação e folhetos próprios.
  2. A Crisma é celebrada em qualquer Tempo Litúrgico, exceto nestas solenidades ou dias festivos (Cf. Cerimonial dos Bispos, n. 459): domingos do Advento, Quaresma, Páscoa, solenidades, oitava da Páscoa, Comemoração dos fiéis defuntos, Quarta-feira de Cinzas e dias da Semana Santa. (Cf. MR: 92, 794) Mas, com a permissão do bispo, na necessidade extrema de administrá-la em algum destes dias, celebra-se Missa “Na Confirmação” garantindo aos outros fiéis, que dela não participam, a Missa de preceito do Tempo Litúrgico em questão.
  3. Para preparar a Crisma, haja uma equipe de liturgia para ensaiar os crismandos e padrinhos, preparar comentários, orações dos fiéis (Igreja, governantes, necessitados, comunidade, assembleia, crismados, padrinhos, família…).
  4. A equipe de cantos faça opções litúrgicas da Crisma e não prolongue o canto sem necessidade.
  5. As vestes dos crismandos e padrinhos, simples, dignas e decentes, respeitem a dignidade do Sacramento.
  6. No início da Missa, os crismandos e padrinhos já estejam sentados em seus lugares. Convém criar um ambiente celebrativo, orante, sem agitação. A procissão de entrada seja só com coroinhas, acólitos, ministros, concelebrantes e bispo.
  7. Após o Evangelho, o pároco convida os crismandos a ficar de pé e os apresenta. Na ausência do pároco, outro presbítero ou representante da comunidade o pode substituir. O modo de apresentar é opcional: o grupo em geral, por comunidade, por grupo catequético, por engajamento pastoral, contanto que não se prolongue demais.
  8. Para a Renovação das Promessas do Batismo, após a homilia, acende-se as velas no Círio Pascal, com cuidado e agilidade. Se o Círio não está ao alcance, é melhor segurá-lo embaixo, à frente do presbitério. Convém definir quem acende o círio (bispo, padre, catequista, crismando por turma). Ao acender a vela dos primeiros de cada banco, estes acendem as velas dos demais. A agilidade depende do número e da disposição da igreja. Enquanto isso, é bom entoar um canto de invocação ao Espírito Santo.
  9. No ato da unção, o crismando traga seu crachá visível e legível, com letras grandes e claras.
  10. Os fotógrafos sejam da paróquia, preparados para não desviar a atenção da celebração, sem tirar fotos durante a liturgia da Palavra, circulando… As fotos destaquem o momento da Crisma. Outras fotos podem ser tiradas após a bênção final e a despedida da assembleia. Terminada a celebração, convém favorecer as fotos com o bispo: por grupo, com catequistas, e individuais.
  11. As homenagens e agradecimentos são antes da bênção final. As lembrancinhas e certidões são entregues pelas(os) catequistas após a Missa, em particular, não em público. Evita-se, assim, a ideia de formatura, não se ofusca o próprio rito, nem se prolonga demais a celebração.
  12. Com a espórtula da Confirmação (cfr. tabela da Diocese) os crismandos ajudam o bispo a investir na evangelização e formação dos padres, seminaristas, diáconos e leigos.
  13. A mitra e báculo eu uso na procissão de entrada e saída (e bênção final). A mitra uso durante o Rito da Crisma. O báculo uso durante o evangelho.

NB.     1. Um breve roteiro com comentários é apresentado em seguida.

            2. Jantar após a Crisma prefiro evitar.

Dom Antonio Emidio Vilar, bispo diocesano
Pe. Rogério Ramazotti Calelo, Mestre de Cerimônias


Artigos Recentes