Solenidade da Imaculada: Cheia de Graça

No Advento celebra-se Maria Imaculada, modelo em acolher Jesus que está chegando no Natal.

As leituras nos falam de Eva e de Maria. O Plano de Amor de Deus contou com Maria:

Gn3,9-15 fala do Pecado Original e como a Mulher e sua descendência vencem a serpente.

Este texto narra a origem do mal no mundo, com opressão, injustiças e violências. Deus não criou o mundo assim. As imagens usadas nos explicam: O fruto proibido foi comido. O homem não aceitou a condição de criatura e tomou o lugar de Deus. A autossuficiência vem da serpente que dá uma ideia falsa de Deus e leva a escolher o mal. A nudez, condição maravilhosa da criatura antes do pecado, depois dele causa vergonha.

O homem não está no seu lugar: não considera mais Deus um amigo com o qual passeia no jardim e passa a vê-lo como adversário e o evita, pois se esconde.

O pecado rompe a confiança entre as pessoas: Adão acusa Eva! Eva culpa a serpente!

A luta entre a serpente e o homem vai até o fim do mundo, mas a descendência da mulher vencerá e esmagará a cabeça da serpente.

Ef 1,3-6;11s é um Hino de louvor a Deus pelas maravilhas por ele realizadas em favor dos homens.

Em Lc 1,26-38, a saudação do anjo à Virgem nos faz entender quem é o Filho de Maria. O texto fala da salvação: O Anúncio do nascimento do menino é comum na Bíblia e revela que é um dom de Deus. O Messias é pobre entre os pobres num povoado desconhecido da Galileia. Para uma mulher judia não ter filhos era vergonha. E o anjo diz à Virgem: Ave, Cheia de Graça! O anjo faz ecoar a voz dos profetas e suas promessas se realizam: Uma Virgem conceberá! O anúncio do nascimento confirma a profecia feita a Davi: Jesus é o Messias esperado cujo reino será eterno. Sobre Maria pousa a sombra do Altíssimo: em Maria Deus se torna presente. É a profissão de fé na divindade do filho de Maria. Eis aqui a serva! Maria aceita a escolha de Deus e se dispõe a cumprir com fidelidade o Plano de Deus.

A Festa da Imaculada nos diz que Deus ama os homens e lhes oferece um projeto de vida plena. Deus intervém na história e realiza a salvação. A história de Maria é uma resposta! Deus, através de pessoas atentas e disponíveis para o seu serviço, age no mundo, manifesta o seu amor e convida cada pessoa a percorrer os caminhos da felicidade e realização plena. Para realizar seus planos, Deus age nos instrumentos, independentemente de suas qualidades humanas. O que vale é a disponibilidade e o amor com que acolhem e testemunham Suas propostas.

Maria nos ensina a responder aos apelos de Deus. O Sim total e incondicional de Maria a leva a renunciar a seu programa de vida e a seus projetos pessoais.

Maria chegou a esta confiança incondicional em Deus com uma vida de oração, comunhão e intimidade, em seu diálogo com Deus. Deus ocupava o primeiro lugar e era a sua prioridade fundamental. Com a oração e a fé, Ela fez a experiência do encontro com Deus e aprendeu a confiar totalmente n’Ele. No meio da agitação do dia a dia, Maria nos ensina a nos dispor a ouvir Deus, a viver em comunhão com Ele, para tentar perceber os seus sinais, hoje.

O melhor caminho para um Natal mais cristão é imitar Maria, fiel à Vontade de Deus.

Dom Antonio Emidio Vilar, sdb
Bispo Diocesano