ANO A – II DOMINGO DA QUARESMA: Do Tabor ao Calvário

A Vida cristã é um caminho feito na escuta atenta de Deus e na observância a seus planos. A Quaresma é um momento forte para rever como está este caminho.

Gen 12,1-4 é o Caminho de Abraão: Deus o chama, convida-o a deixar a terra e a família, e a partir para outra terra, para ser um sinal de Deus no meio dos homens. Deus lhe oferece a sua bênção e a promessa de uma família numerosa, que será testemunha da Salvação de Deus para os povos. Abraão aceita o desafio de Deus, e se põe a caminho. Abraão percebe o projeto de Deus e o segue de todo o coração.

Em 2Tm 1,8b-10, Paulo exorta Timóteo a superar a sua timidez e a ser um modelo de fidelidade no testemunho da fé.

Mt 17,1-9 é o Caminho de Jesus para Jerusalém e o primeiro anúncio da Paixão. Para os discípulos, o caminho da salvação é diferente, ficam frustrados e se veem diante do fracasso. Para animar os discípulos, Jesus leva Pedro, Tiago e João ao Monte Tabor e revela a glória divina. Após o medo, eles sentem a paz e a alegria. Na Transfiguração, Mateus revela quem é Jesus, o Filho amado, e convida para que escutem o que Ele diz. Pela Transfiguração, Deus mostra que uma vida feita dom não fracassa, mesmo na Cruz. A vida plena virá, no final do caminho, para os que são capazes de pôr sua vida a serviço dos irmãos, como Jesus.

O Prefácio resume o evangelho: Cristo, depois de anunciar a morte aos discípulos, mostrou-lhes no Monte santo o esplendor de sua glória para testemunhar, de acordo com a Lei e os Profetas, que a Paixão é o caminho da Ressurreição.

Nosso caminho para Deus começa no Batismo. A nuvem luminosa que envolveu Jesus nos envolverá no fim da viagem, e brilharemos como o sol no reino do Pai. A Transfiguração de Jesus nos faz testemunhas vivas da meta que nos aguarda.

Moisés e Elias falam do Antigo Testamento. Jesus realiza a Lei e os Profetas. No Monte Sinai eles falavam com Deus. Aqui falam com Jesus. Israel era filho predileto de Javé. Jesus é Filho predileto do Pai que os discípulos devem ouvir. Por isso, os três levantaram os olhos e viram só Jesus. Moisés e Elias sumiram, pois cumpriram a missão de apresentar ao mundo o Messias, o novo Profeta e novo Legislador.

Para descer o monte diante das ameaças e agressões à vida, Jesus nos acalma: Levantai-vos. Não tenhais medo! Jesus os convida a descer o Monte e retomar a duro caminho em defesa da Vida. Na Transfiguração, Jesus mostra que nossa dura realidade deve ser mudada, transfigurada. O caminho é escutar o Filho amado e segui-Lo fielmente.

Que a Quaresma nos ajude a descobrir o Cristo glorioso, a escutar e acolher a sua voz para que a Páscoa aconteça dentro de cada um de nós. É o que nos lembra São Paulo: Sepultados com Ele no Batismo, foi também com Ele que ressuscitastes. (Cl 2,12)

A Quaresma nos leva à Santa Páscoa, por um caminho de purificação para a Vida nova em Cristo Senhor, vida transmitida no Batismo. A Vigília Pascal renova o Batismo. A Quaresma é o caminho do catecumenato da Igreja primitiva, e os textos do Evangelho nos guiam para o encontro com o Senhor, percorrendo as etapas do caminho da Iniciação cristã.

Domingos da Quaresma:

1) As tentações mostram nossa condição na terra de um combate vitorioso, na consciência da fragilidade que acolhe a Graça que liberta do pecado e dá nova força em Cristo.

2) A Transfiguração do Senhor toca a Ressurreição e a Divinização humana. No Monte temos de novo em Cristo, filhos do Filho, a Graça de Deus: Este é o meu Filho amado: Escutai-o!

3) A Samaritana pede a Jesus: Dá-me de beber! Deus aí revela seu amor e suscita o desejo da água que jorra para a vida eterna: o Espírito Santo que nos faz adoradores do Pai em espírito e verdade.

4) Na cura do cego de nascença, Cristo é Luz do Mundo. À pergunta: Tu crês no Filho do Homem? o cego diz Creio, Senhor, e aí se fazer a voz de todos os crentes.

5) A Ressurreição de Lázaro põe o nosso mistério último: Eu sou a ressurreição e a Vida, crês tu isto? A resposta de Marta deve ser a nossa: Sim, eu creio que tu és o Filho de Deus.

* Na Vigília Pascal renovamos as promessas batismais: Cristo é o Senhor da vida que Deus nos comunicou no Batismo.

Jejum, Esmola e Oração marcam o caminho de conversão rumo à Páscoa e nos faz redescobrir nosso Batismo. Renovemos a graça pascal neste tempo favorável, para que Deus ilumine e guie todas as nossas ações.

Dom Antonio Emidio Vilar, sdb
Bispo Diocesano


Artigos Recentes