Nesta quarta (25) e sexta-feira (27) Papa Francisco e Dom Vilar nos convidam a rezar

Caros Diocesanos,
O papa Francisco convidou os cristãos de todo o mundo, independentemente das suas Igrejas e Comunidades a que pertencem, a orarem a oração que Jesus ensinou, o Pai-nosso, na próxima quarta-feira, 25 de março, ao meio-dia.

Com esta iniciativa, que decorrerá na data em que liturgicamente se celebra a anunciação do anjo a Maria – nove meses antes do Natal –, os cristãos respondem «à pandemia do vírus».

Para a próxima sexta-feira, 27 de março, o papa convida a participar numa oração a que presidirá, perante a Praça de S. Pedro, vazia, a transmitir para todo o mundo pelos meios de comunicação, na qual se meditará na Palavra de Deus, haverá um tempo de adoração ao Santíssimo Sacramento e a bênção “urbi et orbi” (à cidade e ao mundo), a que será incorporada a possibilidade de receber a indulgência plenária.

A oração não é uma boa prática para termos um pouco de paz no coração; e nem sequer é um meio devoto para obtermos de Deus aquilo de que precisamos. Se assim fosse, seria movida por um egoísmo intimista: eu rezo para me sentir bem, como se tomasse uma aspirina. A oração, pelo contrário, é uma obra de misericórdia espiritual, que pretende colocar tudo no coração de Deus. A oração é assim. É um dom de fé e de amor, uma intercessão da qual precisamos como do pão. Numa palavra, significa confiar: confiar a Igreja, confiar as pessoas, confiar as situações ao Pai. Para isso, caros Diocesanos nesse tempo de Pandemia queremos rezar mais e rezar unidos.

Propomos para toda a nossa Diocese, nos dias em perdurar esse fenômeno que as 12:00 paremos por um instante nossas atividades e rezemos juntos a Oração do Angelus.

Como diz o Papa Francisco: “Nada de nós se perde, nada é indiferente ou insignificante. Pelo contrário, tudo de nós (história, gestos, sonhos, afetos, defeitos, dons…), entrando no amor, passa pelo caminho da Páscoa de Jesus, ultrapassa a morte e entra na ressurreição da comunhão: e esta é, verdadeiramente, vida nova”.

Vosso pastor,

Dom Antonio Emídio Vilar, SDB
Bispo Diocesano

Anexo I

A oração do Angelus é uma das mais importantes e tradicionais para nós católicos, que relembramos do nascimento de Jesus Cristo, nosso Salvador, e ao mesmo tempo relembramos a fé e humildade de Maria que aceitou o pedido de Deus levado pelo Arcanjo Gabriel.

V. O Anjo do Senhor anunciou a Maria
R. E Ela concebeu pelo Espírito Santo
Avé Maria…
V. Eis a serva do Senhor.
R. Faça-se em mim, segundo a Vossa palavra.
Avé Maria…
V. E o Verbo Divino se fez carne.
R. E habitou entre nós.
Avé Maria…
V. Rogai por nós, santa Mãe de Deus.
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo

Oração
Derramai, ó Deus, a vossa graça em nossos corações para que, conhecendo pela mensagem do anjo a encarnação do vosso Filho, cheguemos, por sua paixão e Cruz, à glória da Ressurreição. Por Nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho na unidade do Espírito Santo.
R. Amém.
V. Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
R. Como era no princípio, agora e sempre. Amém


Artigos Recentes