ANO A – VIº DOMINGO DE PÁSCOA: – A Despedida

As festas da Ascensão e Pentecostes se aproximam. Neste domingo, Jesus faz seu discurso de despedida e promete o Espírito Santo. Assim, o dom do Espírito Santo garante, até o fim dos tempos, a presença do Senhor na Igreja, após a volta de Jesus ao Pai.

At 8,5-8.14-17 é o início da missão da Igreja fora de Jerusalém. Pedro e João são enviados à Samaria para completar a Iniciação cristã que o Diácono Felipe começou com o Dom do Espírito Santo aos recém-batizados no gesto da imposição das mãos: é o chamado Pentecostes Samaritano, assim como houve o Pentecostes pagão na casa do Centurião romano.

O fato nos lembra que o Batismo é completado pela Unção com o óleo do Crisma e a imposição das mãos do Bispo, no sacramento da Confirmação: é o Dom do Espírito Santo. Entende-se, assim, que para uma comunidade ser Igreja não basta uma aceitação isolada e independente da Palavra, mas precisa celebrar sua fé em comunhão com toda a Igreja.

A 1Pd 3,15-18 exorta o cristão a ser fiel aos compromissos assumidos com Cristo no Batismo.

Jo 14,15-21 é o discurso da Despedida, o testamento de Jesus. Antes de partir, Jesus vê tristes os discípulos, e anima-os dizendo que não os deixará órfãos. Ele vai ao Pai, mas estará presente ao seu lado. Sua volta é invisível, mas real, pelo Espírito Santo que lhes deixará e Ele mesmo estará sempre com eles e com a Igreja. Assim, vive-se a comunhão com o Pai e o Filho, pelo Espírito da Verdade, que nos é dado como dom da Páscoa.

Só recebe o Espírito Santo quem vive um amor autêntico e observa os Mandamentos, como diz Jesus: Quem me ama guarda os meus mandamentos! O amor supera o medo, a separação e a morte. Meus Mandamentos para Jesus não são os 10 Mandamentos da Lei e dos Profetas, pois o Novo Mandamento: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como Ele nos amou!

Quem vive o Amor experimenta Deus. Como? – É amado pelo Pai e recebe a revelação de Cristo. É o que diz Jesus: Eu o amarei e me revelarei a ele! – Recebe o Dom do Espírito Santo. Como diz Jesus: O Pai vos dará o Espírito da Verdade que o mundo não é capaz de receber! – E se torna morada de Deus, como diz Jesus: Viremos a ele e faremos nele morada!

A Comunidade é presença e Morada de Deus, é espaço onde Deus se encontra conosco. É através da Comunidade que se realiza a ação salvadora de Deus no mundo.

Muitos veem o caminho de Jesus como fracasso, que não leva à riqueza, ao poder, ao bem-estar. Mas, Jesus garante que é nesse seu caminho do amor e de entrega que se encontra a felicidade plena e a vida definitiva.

Jesus promete aos discípulos enviar um defensor e intercessor que animará a comunidade cristã e a conduzirá pela história afora.

A Comunidade cristã é Templo de Deus: com Jesus e com o Pai, é animada pelo Espírito. Nela, Deus habita no meio de nós. Por ela, Deus continua a realizar seu plano de salvação.

Assim, a Vida de Comunidade é Vida no Espírito que renova a presença de Jesus, de modo especial na Eucaristia e no amor vivido com os irmãos!

Enfim, o Espírito Santo é a alma da Igreja! É o protagonista de sua vida e missão!

Dom Antonio Emidio Vilar, sdb
Bispo Diocesano