FESTA DO BATISMO DO SENHOR: Tu és o meu Filho amado!

O Batismo do Senhor inicia o Tempo Comum, marca o início da Missão de Jesus e renova o nosso Batismo, sinal do Amor de Deus Pai para conosco, em Jesus, o Filho amado.

Isaías (cf. Is 42,1-4.6-7) anuncia o Servo, figura de Jesus, eleito de Deus, que cumpre a missão que o Pai lhe deu, de instaurar um mundo de justiça e de paz.

No livro dos Atos dos Apóstolos (cf. At 10,34-38), o Espírito Santo conduz Pedro à casa de Cornélio onde anuncia Cristo. Seu anúncio é modelo: anuncia a obra de Cristo desde a Galileia, no Batismo de João, no Jordão. Aí, Pedro batiza Cornélio com toda a sua família, o primeiro pagão a se tornar cristão por um dos Doze. Assim se abrem as portas da vida nova em Cristo para todos os povos.

Marcos (cf. Mc 1,7-1) inicia o Evangelho com o Batismo de Jesus e mostra a pessoa de Jesus e sua Missão aos que se preparam para o Batismo com o testemunho de João e de Deus mesmo. O Batismo de João, rito de iniciação messiânica, prepara a vinda do Messias com a penitência e a conversão. Jesus não precisa de Batismo, mas quer ser batizado por João para solidarizar-se com o pecador rumo à salvação. Jesus é o Cordeiro sem mancha que tira o pecado do mundo. Como Moisés sai das águas do Mar Vermelho e recebe a força divina para guiar os israelitas pelo deserto até a terra Prometida, assim Jesus sai da água e recebe o Espírito Santo no caminho de libertação da escravidão do pecado. Os céus se abriram! Isso significa que Cristo reconcilia o céu e a terra, Deus e os homens. A Trindade se manifesta: o Pai apresenta o Filho amado para ser escutado. O Espírito Santo pousa sobre Jesus em forma de Pomba, mensageira de vida e paz, como a pomba na Arca de Noé. A Voz do céu fala de Jesus, Servo de Deus, e o investe como Messias. Um novo Josué atravessa o Jordão e recebe o Espírito de Deus para conduzir o Povo para a Terra Prometida.

A graça batismal nos dá a filiação divina pelo Filho Amado, a vida segundo o Espírito e nos faz Igreja no Sacerdócio Comum dos Fiéis, como discípulos missionários de Cristo. Somos sujeitos na Igreja e na Sociedade, sal da terra, luz do mundo e fermento na massa.

A Fé recebida no Batismo é Dom e Compromisso missionário. O Batismo não é um bilhete para entrar no céu. Com o Batismo não se chegou à meta, mas se começa o caminho. Deus está conosco e se revela a nós na vida, atitudes e palavras de Jesus. Seu Amor nos estimula a amar a Deus e os irmãos carentes da luz de nossa caridade efetiva.

O Batismo nos dá a Luz de Cristo para sermos luz para os irmãos. A Igreja nos acolhe como mãe e espera que vivamos como discípulos missionários, testemunhas de Jesus Cristo, isto é: cristãos verdadeiros. Por isso, no dia da Festa do Batismo do Senhor, nós renovamos nossas promessas batismais e o nosso compromisso de testemunhar as maravilhas que Deus realiza em quem escuta e obedece a voz do Pai: “Eis meu Filho amado, escutai o que Ele diz!”

Dom Antonio Emidio Vilar, SDB

 


Artigos Recentes