SEMANA SANTA ON-LINE 2021- ORIENTAÇÕES

São João da Vista, 26 de março de 2021 Caros Diocesanos,
Saudações de Paz e bem!

O governo de São Paulo prorrogou a fase emergencial, que prevê regras mais rígidas do que a fase vermelha da quarentena, até o dia 11 de abril. Posto isso, não nos é possível celebrar a Semana Santa de forma presencial, seguindo as orientações abaixo vamos organizar a liturgia do Tríduo Pascal por meio de transmissões online.

  • PRECEITO DOMINICAL: Todos os fiéis estão dispensados da obrigação de participar de missas dominicais e de preceito. Incentivamos para que o façam acompanhando as transmissões paroquiais ou das TVs católicas;
  • AMBIENTE DE ORAÇÃO: Na hora marcada, é preciso retirar-se para entrar em diálogo com Deus, pois encontro – diálogo – exige a lógica “ser” e “não parecer”, exige confiança, silêncio. Por isso, é preciso ter um espaço, em casa, para esta experiência mística. Um espaço simples, com o essencial para a oração. Incentivamos os fiéis a se preparem com zelo para o momento da transmissão, criando um espaço orante, com sinais (jarro com água na Ceia do Senhor, uma cruz na Sexta Santa, uma vela acessa na Vigília pascal e no domingo de páscoa);
  • PARÓQUIAS QUE SE UNEM: É louvável a iniciativa das paróquias próximas que se unem para celebrarem juntas a liturgia da Semana Santa;
  • TRANSMISSÃO PELAS REDES SOCIAIS: para a transmissão das Celebrações vamos nos organizar com o mínimo de pessoas possível (equipe de transmissão e alguém para sustentar o canto). Para as missas transmitidas à noite, a equipe receberá da Paróquia autorização de deslocamento em papel timbrado e assinado pelo pároco (Segue anexo 1);
  • MISSA CRISMAL: A missa crismal foi adiada para o dia 23 de abril, às 19:30 horas, na Igreja Catedral em São João da Boa Vista;
  • MISSA DA CEIA DO SENHOR: Na celebração da Missa da Ceia do Senhor, por causa da pandemia, fica estabelecido que o rito do “Lava-pés” seja omitido. No final da celebração o Santíssimo Sacramento retorna para o Tabernáculo, porém o presidente se retira em silêncio. Omite a Vigília Eucarística na noite da Quinta-feira e na Sexta-feira Santa;
  • CELEBRAÇÃO DA PAIXÃO: Segundo as normas litúrgicas a Ação Litúrgica, por meio da qual se faz memória da Paixão do Senhor, deve acontecer por volta das 15h. A apresentação da cruz seja realizada do modo habitual. Na celebração o beijo na cruz, previsto no rito de Adoração da Santa Cruz, deverá ser realizado apenas por aquele que preside (aqueles que se fazem presente para auxiliar na transmissão farão a adoração sem aproximar-se da cruz). Após o padre realizar o beijo na cruz, este “toma a Cruz, e, no estrado do altar, com breves palavras convida o povo à adoração da Santa Cruz; em seguida, sustenta-a levantada durante algum tempo, e os fiéis adoram-na em silêncio” (CB, 323). A equipe de transmissão dê enfoque na cruz para que os que estão acompanhando a transmissão possam fazer seu momento de oração pessoal, enquanto isso pode-se cantar;
  • VIGÍLIA PASCAL: Ao anoitecer celebre-se a Vigília Pascal. Para a celebração, observe-se as quatro partes propostas pelo Missal (Lucernário, Lit. da Palavra, Lit. Batismal, Lit. Eucarística), mas com as ressalvas feitas pela Congregação do Culto Divino:
    • 1. A Vigília deverá ocorrer nas Igrejas Catedrais e paróquias;
      2. Omite-se a Bênção do fogo;
      3. Caso seja viável, o Círio Pascal pode ser preparado antes da Vigília, sendo apenas aceso no momento oportuno;
      4. na Lit. Batismal realize-se apenas a Renovação das promessas do batismo (não contemplamos nessas orientações a possibilidade de se batizar crianças ou adultos). Tratando-se de uma liturgia “mais sóbria” por conta da pandemia, recomenda-se cinco leituras (Gn 1, 1. 26-31a; Ex 14,15- 15,1; Is 55,1-11; Rm 6,3-11; Mc 16,1-7) com os salmos e as orações.
  • DOMINGO DE PÁSCOA: celebre-se as missas em horário conveniente;
  • ORDENAÇÃO DIACONAL: está prevista a ordenação diaconal do seminarista Cristiano, dia 09 de abril às 19:30 na Igreja Matriz São Judas Tadeu em Mogi Guaçu, vamos manter, porém com restrições de participação.

Concluímos essas orientações com as palavras do Papa Francisco: “Na vida estamos sempre em caminho. E nos tornamos aquilo rumo ao qual caminhamos. Escolhamos o caminho de Deus, não o caminho do eu; o caminho do ‘sim’. Descobriremos que não há imprevisto, não há subida, não há noite que não se possa enfrentar com Jesus. Que Nossa Senhora, Mãe do caminho, que acolhendo a Palavra de Deus fez de toda sua vida um ‘sim’ a Deus, nos indique o caminho”.

Em Cristo Jesus com os votos de Feliz Páscoa,

Dom Antônio Emídio Vilar, SDB
Bispo Diocesano

Pe. Luis Fernando da Silva,
Coordenador Diocesano de Pastoral

Pe. Rogério Ramazotti Calelo
Mestre de Cerimônias Assessor da Comissão Diocesana de Liturgia


Artigos Recentes