O Corpo de Cristo, alimento da Fraternidade. Corpus Christi ano “B”

         A Eucaristia que celebramos sempre nos coloca unidos à Páscoa do Senhor, ao mistério de sua entrega, seu sacrifício de amor generoso e de louvor ao Pai.

         A Eucaristia é também nosso grande louvor ao Deus que nos liberta, nos chama à vida nova de comunhão com Ele e com os irmãos. Celebrar a eucaristia é nos dispor a viver o mistério que celebramos e, como ouvimos na primeira proclamação, “Fazer tudo o que o Senhor nos disse”!(Ex 24,3)

         Em cada Eucaristia participamos do sacrifício redentor de Cristo que, com seu sangue supera todos os sacrifícios antigos e sela a Aliança nova e eterna. Cristo é o Cordeiro Pascal, é o Cordeiro de Deus que nos livra do pecado, da morte e dos faraós de ontem e de nosso tempo e quando O recebemos na comunhão também assumimos a missão de viver a Eucaristia nos diversos lugares onde nos encontrarmos.

         O pão do altar nos leva a partilhar o pão com os que ainda hoje padecem a fome, a falta de cuidados, falta de remédios, falta de respeito. O Santíssimo Corpo de Nosso Senhor é pão de perdão, de amor, de fraternidade; não é “tranquilizante” para quem reza e teima em fazer o mal a seus irmãos. Comunga a própria condenação quem comunga Cristo na Eucaristia, mas não acolhe o Cristo presente nos que necessitam de nossa caridade. Ao comungar “o corpo de Cristo”, assumimos a responsabilidade de ser presença de Cristo no mundo, visto que Ele se fez homem para nos dar a graça de participarmos da sua natureza divina.

         O Senhor manda seus discípulos prepararem, com esmero, todo o necessário para celebrar a Ceia Pascal. Também nós precisamos nos aprontar, preparar o melhor de nós para bem celebrar a festa da vida e da verdadeira alegria. “Não há nada mais precioso que este banquete”, atesta São Tomás de Aquino.

         Celebremos a Santíssima Eucaristia, caminhemos para crescer no amor, na unidade e viver a fraternidade. O amor de Cristo nos une; assim, nós que celebramos a Eucaristia precisamos nos colocar a serviço da unidade para que seja verdadeiro em nós quando dizemos “Ele está no meio de nós”! e “O amor de Cristo nos uniu”!

         Comungar Cristo para agir semelhantes a Cristo que nos amou e deu sua vida por nós.

         “Nosso altar tem um jeito de mesa, e aqui somos um só coração. Nosso povo aqui veio e confia, não teremos mais mesa sem pão”!
         (Hino do Congresso Eucarístico de Aparecida 1985)

Pe. João Paulo Ferreira Ielo


Artigos Recentes