Jesus navega conosco

                  A Palavra de Deus que acabamos de ouvir nos recorda o carinho de nosso Pai para conosco. “Ele está no meio de nós”! Nosso Deus e Pai nos quer com Ele, cuidando de tudo o que Ele criou e dispôs para o nosso bem; “Ele é o teu criador que te formou e te sustenta” (Dt 32,6) e que tudo colocou em nossas mãos, jamais nos abandona nem nos desprezam em nossos sofrimentos e tribulações.

         Jó contempla admirado o amor criador do Senhor que trata o mar como um recém- nascido ao qual envolve em panos ao envolvê-lo  com densas nuvens; o Todo Poderoso também nos dá contemplar seu amor sempre presente em nossa história. Os homens primitivos mantinham um relacionamento “religioso” com a natureza que era calcado no medo por não compreender nem controlar a força das tempestades e furacões; pensavam que no fundo do mar habitava Leviatã, o monstro que afundava os barcos e seus navegantes. Aguas sempre misteriosas que desafiam desde então o ser humano a levar sua vida como um barco sujeito aos humores dos ventos.

         São Marcos nos apresenta uma questão desde o início do seu evangelho: “quem é Jesus?” e essa questão só responde quem “navega”, convive com Jesus. Durante a noite escura, o barco de Jesus e dos discípulos enfrenta uma turbulenta tempestade e forte ventania que sacodem o barco enquanto Jesus “dorme”. Os discípulos tremem de medo. Acordam Jesus que ordena e a tempestade acalma.

         Algumas vezes nos esquecemos que o Senhor está no meio de nós e sofre conosco; ou há os que pensam que a fé é uma redoma que nos faz desviar de sofrimentos e males; e ainda há os que perguntam “onde está Deus” quando sofremos…

         O Senhor que vai no nosso barco sente o que nós sentimos, Ele está conosco! A fé que nós dizemos ter nos deve levar a perseverar na confiança em Deus que nos ajuda em nossas lutas. As noites de nossa vida, nossas tribulações, dificuldades nos perguntam pela distância que nos encontramos da luz do Ressuscitado! A natureza obedece à voz de Cristo, mas o ser humano não obedece.

         “Se alguém está em Cristo é uma nova criatura”; estar em Cristo, ser criatura nova não é enfeitar ou maquiar o rosto, e sim sair da escuridão e viver na luz da verdade que ilumina a realidade, desmonta a mentira e caminha na caridade.

         Quem está em Cristo vive o que Cristo ensinou, caminha na luz, pratica e promove o bem para com os irmãos, trabalha a favor da vida e favorece a justiça e a fraternidade.

         “Não importa que um homem sofra, mas como se comporta no sofrimento. Ó homem não está em tua mão sofrer ou não sofrer, mas se no sofrimento tua vontade degrada ou dignifica.” (Sto. Agostinho).

Pe. João Paulo Ferreira Ielo


Artigos Recentes